terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Polícia Federal conclui relatório que aponta irregularidades na campanha Dilma-Temer

O relatório apresentado pela Polícia Federal na ação que pede a cassação da chapa Dilma-Temer na disputa de 2014 concluiu que parte dos recursos pagos pela campanha às três gráficas que são alvo da investigação não se destinava a cobrir gastos da corrida presidencial.
Segundo a PF, o dinheiro tinha como destino último, na verdade, pessoas físicas e jurídicas, além de fornecedores e subfornecedores. O documento foi entregue ao TSE na quarta-feira da semana passada.

O grande perigo da Lava Jato,é a demora no julgamento e caminhar para prescrição como aconteceu, nas mãos limpas na Itália e quase ninguém foi condenado.A morte do Grande e competente jurista,pode contribuir, junto a dezenas de corrúptos , todos trabalhando neste objetivo. Aconselho a todos lerem o livro de Sarah Chaves:os thiefs dos States. A esperança está na pressão da nossa sociedade.Fiquemos,todos nós atentos e corajosos para salvar à nossa Nação e nossos descendentes,Avante Brasil,

Rodrigo Janot pede urgência a Cármem Lúcia com relação ao processo da Lava Jato

###- O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, comunicou à presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, que tem a intenção de pedir urgência na Corte ao processo da Lava Jato.
O chefe do Ministério Público se reuniu com a magistrada nesta segunda-feira (24) na sede do tribunal. - # # #

Bancada anti-Lava Jato quer influir na substituição de Zavascki no Supremo


Michel Temer já decidiu que só indicará o substituto de Teori Zavascki depois que o Supremo definir o nome do relator da Lava jato. Ainda assim, os aliados do presidente, encrencados nas investigações, encontraram um pretexto para influir na escolha do futuro ministro.
Eles se deram conta de que o escolhido de Temer pode alterar uma decisão tomada pelo Supremo no ano passado —aquela decisão de que uma pessoa condenada na segunda instância do Judiciário deve ser presa, aguardando o julgamento de eventuais recursos atrás das grades.
Essa deliberação do Supremo funcionou como um estímulo adicional à delação. Sem a perspectiva de recorrer em liberdade, encrencados graúdos preferiram abrir o bico, confessar os crimes, delatar os cúmplices e negociar condenações mais brandas. Além disso, complicou-se a vida de réus sem mandato. Lula, por exemplo, pode ser preso caso uma eventual condenação de Sérgio Moro seja confirmada pelo Tribunal Regional Federal.
Para desestimular novas delações, a bancada anti-Lava Jato do Senado, o PMDB à frente, quer que Temer escolha como substituto de Teori um doutor que seja contra a prisão após condenação de segunda instância.
Por quê? Com o voto favorável de Teori, a decisão do Supremo foi tomada em caráter liminar, por um placar de 6 a 5. O tema voltará ao plenário, para o julgamento do mérito. Basta que o novo ministro modifique o voto de Teori para inverter o placar.
Os políticos, como se vê, tornaram-se seres muito previsíveis. Comprovam diariamente a tese de que honestidade é como virgindade. Perdeu, está perdido. Não dá segunda safra.

Quatro rodas O presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira (PSDB), anunciou que a Casa vai doar 50 viaturas para a Segurança do RN. É a contribuição para amenizar o clima de insegurança nas ruas do RN.

# # # - ASSIM ESTÁ O RN. - # # #

Desemprego!


Depois de perder o poder, PT aposenta o pudor

Devolvido à oposição pelo impeachment de Dilma, o PT mandara fixar um cartaz na parede, atrás do balcão da legenda. Nele, estava escrito: “Não negociamos com golpistas”. De repente, após reunião em que o diretório nacional petista discutiu seu papel na disputa pelas presidências da Câmara e do Senado, apareceu uma folhinha tapando o “Não”. E os petistas passaram a torturar a semântica.
Quando vê a cúpula do PT esgrimindo argumentos para justificar o apoio a aliados de Temer para comandar a Câmara e o Senado, a plateia sabe que está diante de uma crise de significados ou numa roda de cínicos. Quando os petistas defendem na Câmara a adesão ao ‘demo’ Rodrigo Maia ou ao relator do impeachment Jovair Arantes —o que der mais cargos na Mesa e nas comissões— todos se convencem de que a crise é mesmo terminal.
Lula, enquanto tenta se livrar da cadeia, sobe no caixote para anunciar a agrupamentos companheiros que será candidato ao Planalto para livrar o país dos “golpistas”. Alguém poderia dizer que o morubixaba do PT também é vítima da confusão semântica. Mas quando se verifica que Lula participou da reunião em que o diretório decidiu que só não barganha a mãe porque não tem como oferecer certificado de garantia, fica claro: o partido e seu líder, depois de perderem o poder, aposentaram completamente o pudor.

FGTS inativo começa a ser liberado em março

Os 10,1 milhões de trabalhadores que possuem saldo em contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) poderão sacar os recursos a partir de março. A ordem dos saques deve ser baseada no mês de aniversário do trabalhador. A Caixa propôs que a retirada seja feita até julho.
O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse ao “Estado” que esse cronograma foi aprovado pelo presidente.

Depen autoriza transferência de cinco líderes de facção no RN A transferência dos cinco presos apontados como líderes de facção que iniciou rebelião na penitenciária estadual de Alcaçuz foi autorizada pelo Departamento Nacional do Sistema Penitenciário (Depen). A informação foi dada na manhã desta terça-feira (24), pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Rio Grande do Norte (Sesed). Não há detalhes sobre como será feita a remoção dos presos. Segundo a Sesed, apesar da autorização do Depen, ainda é aguardada a confirmação por parte da Justiça Federal, que determinará a transferência e o destino dos detentos. Apesar de haver um presídio federal no Rio Grande do Norte, há relatos extraoficiais de que os líderes deverão seguir mesmo para outro estado. Tribuna do Norte

Sorteio submete Lava Jato a uma loteria togada

“As regras escritas são sempre menos perigosas do que a criatividade momentânea”, disse na noite passada um ministro do Supremo Tribunal Federal ao comentar o processo de escolha do substituto de Teori Zavaschi na relatoria da Lava Jato. O blog ouviu três ministros da Corte. Todos defenderam que a escolha do novo relator seja feita por sorteio, como previsto no regimento interno. Cármen Lúcia emitiu sinais de que gostaria de adotar um método menos aleatório. Pode invocar brechas normativas. Mas a falta de consenso leva a presidente do tribunal a esticar suas reflexões.
“O normal é que o novo ministro [a ser indicado por Michel Temer] assuma a relatoria no lugar do Teori”, disse a segunda toga que aceitou conversar com o blog. “Fora dessa hipótese, não consigo imaginar a designação de outro relator sem sorteio. Caso [Cármen Lúcia] decidisse indicar, desde logo, um novo relator, em princípio deveria ser feito o sorteio apenas na Segunda Turma”, onde tramitam os processos relacionados a Lava Jato. “A menos que o processo venha a ser afetado ao plenário [do Supremo], hipótese em que todos, menos a presidente, poderiam ser sorteados.”
Um terceiro ministro disse que Cármen Lúcia apreciaria confiar a relatoria da Lava Jato ao decano Celso de Mello, membro da Segunda Turma, ou ao novato Luiz Edson Fachin, que teria de requerer transferência de colegiado, já que integra a Primeira Turma. O interlocutor do blog explicou por que a presidente da Suprema Corte hesita em tomar decisões solitárias, num ritmo de toque de caixa.
“Não há no Supremo uma hierarquia formal, como ocorre nas empresas. Nós, os ministros, somos todos iguais. A presidência é exercida num sistema de rodízio. Quem ocupa a cadeira de presidente sabe que não pode dar ordens aos colegas. Atua como um coordenador dos trabalhos, zelando pela harmonia da Corte.” Vem daí o esforço de Cármen Lúcia para ouvir os colegas. Nesta segunda-feira, ela consultou quatro: Celso de Mello, Gilmar Mendes, Rosa Weber e Ricardo Lewandowski. Faltam seis.
Se vingar o método mais usual de redistribuição dos processos, o futuro da Lava Jato será jogado numa espécie de loteria togada. Optando-se por restringir o sorteio à Segunda Turma, as opções serão: Celso de Mello, Gilmar Mendes, Dias Tofoli e Ricardo Lewandowski. O sorteado pode rejeitar a incumbência, forçando a realização de novo sorteio.
O Supremo flerta com o desgaste. Os próprios investigadores da Lava Jato enxergam magistrados como Lewandowski e Tofoli, por exemplo, como inimigos da operação. Dependendo do nome a ser escolhido, a plateia pode ficar com a sensação de que a Justiça, além de cega, está com a balança desregulada e a espada sem fio.

Fiel da balança e poder de barganha Os vereadores Zé Peixeiro (PTC), João Gentil (PV) e Emílio Ferreira (PSD) estão costurando a formação de um “bloco independente” dentro da bancada governista na Câmara Municipal de Mossoró. A ideia é reeditar o “Grupo dos 4” para flutuar na faixa entre governo e oposição, e assim ganhar poder de barganha. O trio que pode se transformar em quarteto entende que sendo o “fiel da balança” terá força para ter seus pleitos atendidos pelo Palácio da Resistência. Gentil assumiu a condição de líder e iniciou a peregrinação nos gabinetes de vereadores situacionistas para conquistar o quarto membro.

# # # - A NOSSA CIDADE DE BARAÚNA DEVIA SEGUI ESTE EXEMPLO DE ISABEL MONTENEGRO ENVIA AOS ÓRGÃO COMPETENTES AS CONTAS DA GESTÃO PASSADA PASSANDO A LIMPO A NOSSO MUNICÍPIO INFELIZMENTE SUCEDEM-SE A MESMICE VERGONHOSA DE QUEM ENTRA PARA SUBTRAIR DO ERÁRIO PÚBLICO EM BENEFICIO PRÓPRIO PARA COMPROVAR O QUE DIGO BASTA VÊ NA JUSTIÇA A CONDIÇÃO DOS NOSSOS GESTORES, UMA VERGONHA, A ATUAL GESTÃO DEVIA FAZER UMA AUDITORIA PARA TIRAR QUALQUER DÚVIDA. - # # Retrovisor do bem A presidente da Câmara Municipal de Mossoró, Izabel Montenegro (PMDB), vai entregar os supostos malfeitos do ex-presidente Jório Nogueira (PSD) aos órgãos fiscalizadores como o Ministério Público (MPRN) e o Tribunal de Contas (TCE-RN). Na entrevista ao “Cafezinho com César Santos” (leia no blog do César Santos – defato.com) ela foi incisiva: “Não cometerei o pecado da omissão.” Izabel está certa. Se houve erro, deliberado ou não, os órgãos fiscalizadores devem ser provocados. Se comprovado os malfeitos, seus autores devem ser punidos com os rigores da lei. Não se trata de perseguição, mas, sim, de justiça. O pecado da omissão, quando cometido, leva à impunidade. E a impunidade é amiga-irmã da corrupção que campeia em gestões públicas fazendo vítima o cidadão brasileiro. De forma aberta e direta, Izabel Montenegro denunciou a falta de zelo com o dinheiro público, em diversas situações, e uma delas ficou bem evidenciada: apropriação indébita do dinheiro da Previdência privada. Segundo a presidente, existe um parcelamento da Previ dos servidores da Casa, o que significa, de forma inquestionável, que a contribuição foi descontada, mas não recolhida à previdência. Por consequência, pontuou a presidente, ela recebeu uma dívida de meio milhão de reais com o INSS e a Previdência privada. A situação soma-se a outra gravíssima: a gestão passada deixou uma conta de quase 500 mil reais com rescisões dos exonerados no último mês do ano passado, e que o ex-presidente pagou apenas 100 mil reais, beneficiando “amigos”, conforme denunciou Izabel. Pois bem. Quando a atual presidente vai à imprensa para apresentar esse diagnóstico aterrador, sugerindo que os recursos públicos não estavam sendo bem cuidados, pessoas ligadas ao ex-presidente acusam Izabel de administrar pelo “retrovisor”. Essa estratégia é de simples entendimento: sem explicação para as coisas erradas que foram feitas, o ex-gestor critica o gestor atual de olhar para trás e não resolver os problemas do presente e, por consequência, tenta colocar o lençol da escuridão sobre os malfeitos praticados. Observe, por (meu) exemplo, pessoas simpáticas ao ex-prefeito de Mossoró Silveira Jr. (PSD) acusando a atual prefeita Rosalba Ciarlini (PP) de “olhar pelo retrovisor” quando revela os erros gravíssimos praticados pela gestão passada. É uma forma de intimidação para que a má conduta fique enterrada no passado, embora bem recente, para que o suposto malfeitor possa voltar no futuro. E o cidadão, não tem direito de saber o que foi feito com o seu dinheiro? Tem sim. Por isso, a obrigação dos atuais gestores de revelar os malfeitos e denunciar aos órgãos fiscalizadores, para não cometer o pecado da omissão.#

Sisu abre inscrições para mais de 238 mil vagas em instituições do País


total, serA partir de 0h desta terça-feira (24) estão abertas as inscrições para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que podem ser feitas na página eletrônica do sistema. Os interessados devem informar o número de inscrição e senha no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e escolher, por ordem de preferência, até duas opções de cursos.
ão ofertaO prazo vai até o dia 27, às 23h59, período durante o qual o candidato poderá modificar as opções assinaladas.
No das 238.397 oportunidades em 131 instituições públicas de educação superior, entre universidades federais, institutos federais de educação, ciência e tecnologia e instituições estaduais, para o primeiro semestre de 2017. O Sisu, sistema informatizado criado pelo MEC, é aberto a candidatos que não zeraram a redação do Enem. O resultado será divulgado em 30 de janeiro, e os candidatos selecionados podem efetuar suas matrículas nos dias 3, 6 e 7 de fevereiro.
Estudantes de qualquer lugar do país podem se inscrever nas instituições de ensino que aderiram ao programa, lembra o secretário de Educação Superior do MEC, Paulo Barone. “Isso amplia tanto as possibilidades de ocupação mais racional das vagas nas instituições públicas quanto de participação de candidatos no processo seletivo, eliminando deslocamentos e custos”, ressalta. “Hoje muitos estudantes só podem frequentar o ensino superior por meio do programa.”
PROUNI/FIES
O Programa Universidade para Todos (ProUni) passa a receber inscrições no período de 31 de janeiro a 3 de fevereiro. Já os candidatos ao Fies, o Fundo de Financiamento ao Estudante de Ensino Superior (Fies), podem se inscrever de 7 a 10 de fevereiro. Por questões técnicas, o início das inscrições do ProUni e do Fies sofreu ajuste de  dia nas datas divulgadas anteriormente.

O secretário Paulo Barone explica que razões técnicas exigiram a prorrogação do prazo das inscrições do ProUni e do Fies em um dia para garantir a segurança da operação do sistema. “Assim, teremos a certeza de que todos os candidatos serão atendidos rigorosamente de acordo com suas notas obtidas no Enem. Isso não apresenta nenhum prejuízo em termo de início dos cursos, mas apenas uma precaução técnica tomada pelo nosso setor de tecnologia da informação”, garante.
Fonte: MEC

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

# # # - CHARGE DO DIA. - # # #


# # # - FOTO DO DIA. - # # #

# # # - PROFESSOR MANOEL BARROS SOBRINHO, O RADIALISTA LOLA E TONICO MOURO AS VOZES DE OURO DO RÁDIO BARAUNENSE. - # # # 

# # # - REVIRANDO O BAÚ. - # # #

# # # ESPOSA DE ANTONIO VINTE E DONA ZULEIDE SAUDOSA MEMÓRIA, ZULEIDE A DEVOTA DE MARIA FERVOROSA QUE DEUS A TENHA A LUZ DA SUA FACE. - # # #

# # # - TÚNEL DO TEMPO. - # # #

# # # - O GRUPO ARAUTOS DO EVANGELHO SEMEIA A PALAVRA DO SENHOR JESUS A SETE ANOS, ALÉM DISSO PRESTANDO RELEVANTES SERVIÇOS AOS MAIS HUMILDES. - # # # NILMA CUNHA, DONA ALZIRA, E EDENILSA. - # # # 

Facções!


Meteorologista prevê chuvas para o sertão da Paraíba durante esta semana

A  previsão do tempo prevê chuvas nas cidades de Sousa e Cajazeiras, no sertão Paraibano durante esta semana.
Segundo o físico, meteorologista e mestre em Meteorologia Rodrigo Cézar Limeira, a aproximação da “Zona de Convergência Intertropical” sobre o semiárido da Paraíba, deve favorecer mudanças nas condições do tempo entre os dias 22 e 25 de Janeiro, com isso, prevê chuvas esparsas no Cariri, Sertão e Alto-sertão.

“Os assaltantes do erário são os meliantes mais prejudiciais à ideia de vida civilizada. […] O dinheiro que desce pelo ralo da corrupção —sistemicamente, enquadrilhadamente—, é o que falta para o Estado desempenhar bem o seu papel no plano da infraestrutra econômica, social, prestação de serviços públicos, educação de qualidade, saúde. O assaltante do erário, no fundo, é um genocida. É o bandido número um.” o poder judiciário é culpado muitos juizes frouxos traem o povo pensando nele e na família dele, ele tem responsabilidade com a família |Brasileira e não só com a dele, se não tem coragem de mostrar a cara ao julgar peça para sair ir no banheiro e pedir demissão. - # # #

DESVIO DE DINHEIRO PÚBLICO É GENOCÍDIO

Para ex-presidente do STF, facção de ‘assaltantes do erário’ é pior que PCC

Na explosão de criminalidade deste início de 2017, as quadrilhas que convertem prisões em centros de delinquência e selvageria disputam o noticiário com os corruptos e corruptores pilhados na Lava Jato. Em entrevista ao blog, Ayres Britto, ex-presidente do Supremo Tribunal Federal na época do julgamento do mensalão, foi convidado a dizer qual das duas facções é mais nociva para o país —a dos mensalões e petrolões ou a dos PCCs e Comandos Vermelhos? (assista no vídeo acima) “Ambas são deletérias”, disse o ex-ministro, antes de acrescentar:
“Os assaltantes do erário são os meliantes mais prejudiciais à ideia de vida civilizada. […] O dinheiro que desce pelo ralo da corrupção —sistemicamente, enquadrilhadamente—, é o que falta para o Estado desempenhar bem o seu papel no plano da infraestrutra econômica, social, prestação de serviços públicos, educação de qualidade, saúde. O assaltante do erário, no fundo, é um genocida. É o bandido número um.”
A conversa com Ayres Britto, gravada na última quinta-feira, vale o desperdício de um pedaço do seu domingo. Além dos trechos que podem ser assistidos ao longo do texto, a íntegra está disponível no vídeo acomodado no rodapé deste post. Para o ex-ministro, o combate ao crime organizado pede ações ousadas do Estado. “Temos um encontro marcado com o tema da descriminalização progressiva das drogas”, declarou. O consumo recreativo seria liberado gradualmente, começando pela maconha, “a mais leve das drogas, a mais usual.” 


Conjuntura intima Cármen Lúcia a ser corajosa

A pretexto de homenagear Teori Zavascki, Sergio Moro enviou uma coroa de flores metafórica aos colegas do ministro morto. Fez isso ao dizer que, sem Teori, esse verdadeiro heroi, a Lava Jato não teria existido. Tomado ao pé da letra, Moro parece considerar que, excetuando-se o morto, ninguém mais se salva no Supremo Tribunal Federal. Os outros dez ministros da Suprema Corte seriam vivos tão pouco militantes que merecem receber na cara a última pá de cal. O Supremo, a começar por sua presidente, Cármen Lúcia, está como que intimado pela conjuntura a desdizer Moro.
Nos próximos oito dias, a definição do novo ritmo da Lava Jato passará pela mesa de Cármen Lúcia. Ela responde pelo plantão do Supremo durante as férias. Até 31 de janeiro, decide sozinha as pendências urgentes. Soube pelos juízes que trabalham no gabinete de Teori que o relator da Lava Jato havia se equipado para homologar no início de fevereiro os acordos de colaboração dos 77 delatores da Odebrecht. Só faltava ouvi-los, para saber se delataram espontaneamente. Se quiser, Cármen Lúcia pode reverenciar a memória de Teori consumando as homologações.
A essa altura, supõe-se que o procurador-geral da República Rodrigo Janot já está redigindo o ofício que a lógica lhe pede que entregue a Cármen Lúcia. No texto, Janot há de explicar que o conteúdo das confissões, por essencial, precisa ser homologado imediatamente. Há amparo no regimento do Supremo para que a ministra trate essa matéria como urgente, deliberando monocraticamente sobre ela antes mesmo da definição do nome do novo relator da Lava Jato.
No ano passado, Cármen Lúcia fez considerações notáveis na sessão em que o plenário do Supremo referendou a ordem de prisão que Teori Zavascki expedira contra o então senador petista Delcídio Amaral. Vale a pena relembrar as palavras da presidente da Suprema Corte.
''Na história recente da nossa pátria, houve um momento em que a maioria de nós, brasileiros, acreditou no mote segundo o qual uma esperança tinha vencido o medo”, disse Cármen Lúcia. “Depois, nos deparamos com a Ação Penal 470 [do mensalão]. E descobrimos que o cinismo tinha vencido aquela esperança. Agora parece se constatar que o escárnio venceu o cinismo.”
A ministra prosseguiu: “O crime não vencerá a Justiça. Aviso aos navegantes dessas águas turvas de corrupção e das iniquidades: criminosos não passarão a navalha da desfaçatez e da confusão entre imunidade, impunidade e corrupção. Não passarão sobre os juízes e as juízas do Brasil. Não passarão sobre novas esperanças do povo brasileiro, porque a decepção não pode estancar a vontade de acertar no espaço público. Não passarão sobre a Constituição do Brasil.”
A conjuntura oferece a Cármen Lúcia a oportunidade de transformar palavras em ações. A ministra está intimada pelos fatos a provar que ainda há mesmo juízes em Brasília. Do contrário, pode reforçar a impressão insinuada nos comentários de Sergio Moro de que o Supremo, sem Teori, começou a morrer e não sabe.

Marco Aurélio não acredita que Cármen Lúcia homologue delações da Lava-Jato

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello acredita que a presidente do STF, Cármen Lúcia, não irá homologar as delações premiadas da Odebrecht, mas sim aguardar a nomeação de um novo relator.
— Pelo que conheço da atuação de Carmem Lúcia, ela não irá homologar as delações, mas sim aguardar a redistribuição. A homologação não é tão urgente, pois nada nos garantia que Zavascki viesse a homologar antes do início do ano judiciário — afirmou Marco Aurélio ao programa Gaúcha Atualidade da Rádio Gaúcha.
Esse infeliz tem muita culpa na roubalheira deste país é um covarde e cúmplice destas desgraças e da miséria do povo mais humilde quando ele deixa roubar, aqui em Baraúna a policia federal devia investigar a roubalheira não sei o que impede os bandidos que rouba o dinheiro público acabam sendo herói, e nada acontece, infelizmente. - # # #

Força Nacional encontra três túneis em penitenciária no RN

Rebelados desde o dia 14, os presos da penitenciária estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta, na região metropolitana de Natal, construíram três túneis para tentar fugir da unidade prisional. Segundo a Secretaria de Segurança do Rio Grande do Norte, no entanto, as tentativas não foram bem-sucedidas e todos os caminhos já foram fechados.
A descoberta dos túneis, dois encontrados no domingo e um na manhã desta segunda-feira, ocorreu em rondas periódicas feitas pela Força Nacional de Segurança e pela Polícia Militar do estado. A ação foi facilitada pela forte chuva que atingiu a região e, dado o caráter arenoso do local onde está instalado o presídio, expôs os caminhos subterrâneos aos agentes, que trabalharam para obstruí-los.

TRF-1 cassa liminar que impedia candidatura de Maia à reeleição Decisão do Tribunal Regional Federal (TRF-1) suspendeu a liminar dada na última sexta-feira (23) que impedia a candidatura à reeleição de Rodrigo Maia (DEM-RJ). A decisão do desembargador Hilton Queiroz foi dada nesta segunda atendendo a recurso apresentado na semana passada pela Advocacia-Geral da União (AGU).A ação popular proposta pelo advogado Marcos Aldenir Ferreira Rivas pedia o impedimento da candidatura à reeleição de Maia.

sábado, 21 de janeiro de 2017

# # # - CHARGE DO DIA - # # #


Muro para separar facções não tira controle de presos de Alcaçuz, diz comandante da PM

  • Presos exibem facões do alto do telhado de um dos pavilhões da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia da Floresta (RN)
O comandante da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, coronel André Azevedo, afirmou na noite deste sábado (21) que a separação dos presos, feita inicialmente por meio de contêineres, não vai desarmar, nem tirar o controle dos detentos da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta, na Grande Natal. 
"Vão continuar [no controle] como já era antes. Retomar o controle depende de reforma estrutural e arquitetônica. Enquanto não houver celas, seria ingênuo afirmar que vamos desarmar, tirar as bandeiras [das facções]. A Sejuc [Secretaria de Justiça e Cidadania] perdeu o controle da unidade, e estamos atuando para garantir a segurança e a lei. E o primeiro passo é esse: estamos criando uma barreira física, buscando preservar vidas. Agora com a barreira não vão se digladiar outra vez", disse Azevedo.
 
Segundo o coronel, hoje foram instalados sete contêineres em linha, e outros sete serão colocados em cima destes. A previsão é que a ação seja concluída ainda neste sábado, e assim presos do Sindicato do Crime não terão mais contato físico com os do PCC (Primeiro Comando da Capital).
 
"Esses contêineres são emergenciais. Um outro muro será construído de concreto, dentro de um prazo máximo de 20 dias. Mas nós queremos que esse muro seja feio dentro de 10, 15 dias", afirmou.
 
O comandante deixou claro que, por ora, é impossível desarmar os presos. "Alcaçuz é uma das maiores penitenciárias do país em área física, e é uma penitenciária destruída, completamente destruída. Por mais que se retire as armas, qualquer pedaço de ferro, barra vira uma arma. O caos é arquitetônico", declarou.
Um muro provisório será construído com contêineres, dentro de Alcaçuz, para manter separados presos de facções rivais

Violência no RN

No fim de semana passado, uma rebelião na Penitenciária Estadual de Alcaçuz terminou com ao menos 26 presos mortos. Desde então, o governo estadual tenta retomar o controle da penitenciária.
Na última quarta-feira (18), houve a transferência de presos para outras unidades prisionais, o que gerou uma onda de violência na região metropolitana de Natal.
Em reação contra as transferências, ônibus de transporte público foram incendiados, levando as empresas a retirarem os veículos das ruas. 
A pedido do governo do Rio Grande do Norte, cerca de 1.400 militares das Forças Armadas começaram a fazer o policiamento ostensivo nas ruas da Grande Natal neste sábado. Segundo o comando da operação de GLO (Garantia da Lei e da Ordem), mais militares do Exército, Marinha e Aeronáutica devem chegar à região neste domingo (22)

# # # - UMA FIGURA DO RÁDIO BARAUNENSE. - # # #

# # # - O GRANDE TONICO MOURA. # # # 

# # # -Enfim, surgem sinais de bom senso em Brasília - # # # -É estranho, mas Brasília parece ter sido varrida por um surto de bom senso. Michel Temer disse a auxiliares que deve tomar distância do processo de escolha do novo relator da operação Lava Jato. Temer prefere que o próprio Supremo Tribunal Federal escolha entre os ministros da Corte quem irá substituir Teori Zavascki, morto num acidente aéreo. Pela Constituição, cabe a Temer indicar os ministros do Supremo. Mas ele cogita fazer o anúncio do nome somente depois que Supremo decidir a encrenca da relatoria da Lava Jato. Emissários do governo ouviram de ministros do Supremo que o tribunal tende escolher o relator da Lava Jato em procedimento interno. E Temer afirmou, em privado, que também gostaria que essa solução fosse adotada por Cármen Lúcia, presidente do STF. Citado na delação da Odebrecht, Temer quer evitar a insinuação de que poderia se valer da prerrogativa constitucional para atrapalhar o processo. Tomara que o surto de bom senso seja duradouro. Um mínimo de sabedoria ensina que acaba não levando nenhuma vantagem quem quer levar vantagem em tudo.

 - # # #

# # # - REVIRANDO O BAÚ. - # # #

# # # AMIGO DE MARCOS, MARCOS FÁBIO, (E JOSÉ IVAN DE OLIVEIRA) SAUDOSA MEMÓRIA. - # # #

Epidemias


# # # - TÚNEL DO TEMPO. - # # #

LUARA, IRMÃ MENININHA, E O IRMÃO CARLOS. - # # #

STF põe em risco no petrolão prestígio amealhado no julgamento do mensalão 

Josias de Souza

# # # - O GRUPO ARAUTOS DO EVANGELHO CELEBRA EM AÇÃO DE GRAÇA PELA PASSAGEM DO NATALÍCIO DE FATINHA NA COMUNIDADE DE SANTA MARIA, O ARAUTOS ESTÁ A DISPOSIÇÃO DE QUALQUER PESSOA QUE QUEIRA UMA CELEBRAÇÃO. - # # #


Governador ficou isolado O governador Robinson Faria não teve a companhia de nenhum político do RN na sua luta em Brasília em busca de apoio para enfrentar o crime organizado. Ele ficou isolado, apareceu isolado, foi ao Planalto isolado. A oposição pela oposição prevaleceu, como se a grave crise no sistema carcerário fosse um problema exclusivo do governador. E não é. Todos se esconderam, por medo ou por negligência. Traído? Robinson Faria (PSD) afirmou que se algum auxiliar negociou com facções “traiu” o governador. E reforçou: “Meu governo não negocia com bandidos.” E Virgolino ouve tudo, agora bem caladinho. Operação Potiguar 2 1.200 homens das Forças Armadas brasileiras desembarcaram em Natal nesta sexta-feira, 20. A missão: varrer bandidos das ruas da capital e devolver tranquilidade à população. Nos presídios, clima continua tenso.

Bancada emite nota oportunista No sétimo dia de rebelião no sistema carcerário do Rio Grande do Norte, a bancada federal potiguar, em nome de seu coordenador, deputado Felipe Maia (DEM), emitiu nota afirmando que está “engajada” na luta em favor da segurança pública. No mínimo, atrasada, convenhamos. No auge da crise, com a matança no presídio de Alcaçuz, os parlamentares se ausentaram. Sequer deram entrevista para prestar solidariedade às famílias das vítimas e ao cidadão. O Governo do Estado ficou só, sem apoio político local. Portanto, a nota assinada por Maia parece bem oportunista. E isso é lamentável.

# # # - GRUPO ARAUTOS DO EVANGELHO SEMEANDO. - # # # - FOTO DO DIA. - # # #


Como fica a Lava Jato? A morte do ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), provocou nas redes sociais o debate sobre as circunstâncias do acidente aéreo, com opiniões divididas entre a “fatalidade” e a suspeita de “assassinato”. Relator da Operação Lava Jato, Teori era alvo das atenções das torcidas contra e a favor dos políticos envolvidos no maior escândalo de corrupção do mundo. Logo, a conspiração. Um assassinato de um ministro da Suprema Corte – por si só – já seria um desastre para a história do Brasil, agora agravado pela condição de Teori como juiz do processo político-criminal. Daí, providência urgente: rigorosa investigação de todas as circunstâncias que provocaram o acidente do avião que transportava Teori e outras cinco pessoas. Não pode restar qualquer dúvida sobre o acidente fatal. Ponto pacífico. Simultaneamente, a maior corte do Judiciário brasileiro precisa proteger a Lava Jato. Teori havia acelerado os passos, abdicado das férias, para no menor tempo possível homologar os 77 acordos de delação premiada dos executivos da gigante Odebrecht, dentre eles, do poderoso Marcelo Odebrecht. Teori previa a homologação ao longo de fevereiro próximo. A importância e a complexidade da Lava Jato não permitem que a Suprema Corte trate a operação como um processo comum. A presidente Cármen Lúcia deve se entender com os nove ministros do STF para que o novo relator seja escolhido e anunciado na volta das férias no início de fevereiro. Não será fácil, porém. Falta consenso nesse primeiro momento. Parte do STF acha que a Lava Jato deve ser distribuída para um dos atuais ministros, através de sorteio; outra parte defende que a relatoria deve ficar com o substituto de Teori, a ser indicado pelo presidente Michel Temer. Nesse caso, o risco de retardo dos processos da operação é enorme, uma vez que não há prazo para Temer nomear o novo ministro. Lembrando que a ex-presidente Dilma (PT) levou nove meses para escolher o ministro Luiz Edson Fachin em substituição ao aposentado Joaquim Barbosa. O artigo 38 do regimento interno do Supremo diz que os processos ficam com o sucessor do ministro que faleceu. O ministro Marco Aurélio de Mello defende que os processos e inquéritos da Lava Jato sejam redistribuídos de imediato, porque são procedimentos que exigem sequência. Já o ministro Gilmar Mendes acha que convém aguardar o novo ministro, em acordo com o artigo 38. No entanto, o artigo 68 do mesmo regimento, permite que a presidente do STF determine a redistribuição de processos em caráter excepcional. É pouco provável que Cármen Lúcia faça isso sem consenso. A Suprema Corte sabe, porém, que a Nação não aceitará atraso da Lava Jato


Governador Robinson Faria pretende fechar a penitenciária de Alcaçuz

O governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD), disse hoje (20) que só pediu auxílio federal para conter o clima de insegurança gerado pela crise carcerária, que  teve início com o massacre de pelo menos 26 presos na penitenciária de Alcaçuz, porque enquanto a rebelião estava limita à unidade “não aconteceu nada de grave além das mortes” dos detentos. Ele também defendeu que a solução para os problemas em Alcaçuz era transferir todos os presos e desativar a unidade.
O questionamento foi motivado pela declaração do ministro da Defesa, Raul Jungmann, de que o apoio só chegou sete dias depois do início da crise em Alcaçuz porque o governador só havia pedido o reforço ontem (19). Faria, entratanto, afirmou que fez o pedido ao presidente da República, Michel Temer, na quarta-feira (18), por causa dos ataques a veículos e prédios públicos iniciados depois da transferência de mais de 200 presos de Alcaçuz para outras unidades.
“Isso é uma discussão de uma cronologia de 24 horas. E eu pedi a ajuda das forças federais porque começou a acontecer ocorrências nas ruas. Quando estava restrito à briga dentro do presídio o próprio governo estava enfrentando, e com coragem e com toda a logística, que não aconteceu nada de grave além da morte dos principais membros das facções”, respondeu à imprensa depois da reunião com o ministro, na noite de hoje.
Alcaçuz desativado
Faria também disse que a melhor alternativa para resolver os problemas estruturais de Alcaçuz – desde 2015 não existem grades nas celas, deixando os detentos livres para circularem nos pavilhões – , agravados com os últimos conflitos, seria a desativação da unidade e transferência da massa carcerária para novos prédios.
A localização “turística”, segundo o governador, não deveria ter sido escolhida para a construção do presídio, inaugurado em 1998. “Hoje tem que ser um novo presídio, até porque foi construído em cima de uma duna, foi um grande equívoco da época. Acho muito melhor fazer um deslocamento, hoje ali é uma área turística, tem muitas casas no entorno, tem lagoa, tem praia, é uma área que não cabe mais o presídio, tem que levar para uma área muito mais distante, isolada”.
Duas novas penitenciárias estão em construção no Rio Grande do Norte: uma em Ceará-Mirim (que tinha previsão de entrega no ano passado) e outra em Afonso Bezerra (anunciada em agosto de 2016), mas não há previsão a curto prazo para que as unidades sejam finalizadas. “O terceiro [presídio] virá com o dinheiro que o presidente Temer enviou, do fundo penitenciário. Se tiver uma condição de que, com esses três novos presídios, nós pudermos apagar a história maldita de Alcaçuz, nós iremos acabar com Alcaçuz”.
Greve de agentes penitenciários  

O governador também se posicionou sobre a decretação de greve dos agentes penitenciários em resposta ao anúncio da contratação, sem concurso público, de 700 pessoas para reforçar a categoria. Faria classificou o momento como “impróprio” e disse que, se eles não deflagrarem de fato a greve, o governo vai entrar com uma ação na Justiça para impedir a paralisação.
“Essa greve é um momento impróprio, em que a população está vivendo dias de angústia. Que o comerciante tem que trabalhar, o estudante tem que estudar, o turista está aqui para gastar dinheiro e ajudar na arrecadação para manter os serviços essenciais”, afirmou.
A equipe do governador informou que o Sindicato dos Agentes Penitenciário do Estado do Rio Grande do Norte (Sindasp-RN) solicitou, no fim da tarde de hoje, uma audiência com Robinson Faria para tratar do tema. O Procurador Geral de Justiça, Rinaldo Reis Lima, declarou à Agência Brasil que considera a greve ilegal e que a contratação é necessária pela situação emergencial, embora defenda a realização de concurso público – objeto de ação ajuizada pelo Ministério Público estadual contra o estado.
Já os representantes da categoria defendem a convocação de 32 aprovados no último certame para reforçar a equipe de Alcaçuz como medida emergencial, além da abertura de um novo concurso para suprir o déficit da categoria.
SAIBA TUDO SOBRE A CRISE NO SISTEMA CARCERÁRIO DO RN

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

# # # - EM BARAÚNA QUEM FICA ESTRANGEIRO É O POVO DAQUI, SHOW. - # # # CHARGE DO DIA


Não há consenso no Supremo quanto à substituição de Teori no caso Lava Jato

Desespero!


# # # - DO FUNDO DO BAÚ, NATAL SEM FOME GRUPO ARAUTOS DO EVANGELHO SEMEANDO SUAS AÇÕES EM FAVOR DE NOSSA GENTE HUMILDE, A SETE ANOS O GRUPO TEM LEVADO A POPULAÇÃO MENOS FAVORECIDAS PRESTAÇÕES DE SERVIÇO QUEREMOS NESTE ANO ALCANÇAR NOVOS ESPAÇOS PARA PODER SERVIR AINDA MAIS ESSE É NOSSO OBJETIVO, PARA HONRA E GLORIA DE JESUS. - # # #


# # # - GRUPO ARAUTOS DO EVANGELHO SEMEANDO A SANTA PALAVRA DE DEUS, MOMENTO DA DOAÇÃO DA BÍBLIA, EMOCIONANTE VALE A PENA LEMBRAR. - # # #


# # # - FOTO DO DIA, PADRE MILTON NOSSO DIRETOR ESPIRITUAL UM SER ILUMINADO, COMO DIGO SEMPRE SÓ DEUS PODE TRANSFERIR PADRE MILTON DO NOSSO CORAÇÃO, COMO DISSE O PAPA FRANCISCO ALGUÉM TEM QUE FAZER UMA VISITA AO CEMITÉRIO PARA VER QUE NÃO HÁ DIFERENÇA, DIVINO MESMO SÓ DEUS. ESTAMOS FELIZ COM A PRESENÇA DELE NO NOSSO MEIO, QUE DEUS O ILUMINE SEMPRE. - # # #


Postado às 17h38 Gestão pública Nenhum comentário Enviar por e-mail
Limpeza pública intensificada, iluminação de ruas retomada, abastecimento das Unidades Básicas de Saúde e obras iniciadas. Tudo isso em apenas três semanas de administração.u.
A prefeita Rosalba Ciarlini (PP) tem enfatizado que o choque de reorganização precisa tomar conta da cidade para que a população possa ter a certeza de que um novo momento se inicio
Trabalho de limpeza pública no bairro Belo Horizonte (foto: Carlos Costa)
As ações que estão sendo executadas na área da Secretaria Municipal de Infraestrutura, por exemplo, seguem a demanda da própria sociedade. É que ainda não se tem como apresentar, com detalhes, projetos que serão executados, uma vez que todas as pastas ainda estão em processo de formatação de informações. É que não houve transição e, por conta disso, dados sobre convênios e projetos estão sendo catalogados um a um.
Mesmo assim, já é possível identificar diferença. A cidade está mais limpa e organizada, mesmo em pouco espaço de tempo. À medida que as informações sejam coletadas e projetos organizados, a tendência é que mais ações possam ser concretizadas.
Na Secretaria da Infraestrutura, a titular da pasta prepara uma série de ações que vão desde coleta de lixo, passando por saneamento, habitação e outros.
Iluminação pública está sendo retomada em vários bairros de Mossoró (foto: Carlos Costa)
Na saúde, Rosalba Ciarlini tem  medicamentos e de material de expediente em todas as Unidades Básicas de Saúde. Além de, logo nos primeiros ddirecionado atenção especial, no sentido garantir atendimento à população. Prova disso foi o abastecimento deias de governo, ter retomado transporte para pacientes que fazem tratamento em outros municípios e o conserto de ambulâncias que estavam quebradas.
O choque de reorganização passa por todos os setores e o objetivo da prefeita é acelerar ações, no sentido de fazer valer o que espera a própria sociedade em termos de serviços públicos, seja em qual área for.

Advogado autor de ação que bloqueia a candidatura de Maia esteve com Cunha

Mesmo encarcerado em Curitiba, Eduardo Cunha imprime suas digitais no pano de fundo da disputa pelo comando da Câmara. Nesta sexta-feira (20), em decisão liminar, o juiz Eduardo Ribeiro de Oliveira, substituto da 15ª Vara Federal em Brasília, proibiu o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), de pleitear a recondução ao posto. O autor da ação é o advogado Marcos Aldenir Ferreira Ribas. A repórter Marcela Matos conta que Marcos Ribas visitou Cunha na carceragem do Paraná.
O doutor esteve com o prisioneiro em 16 de dezembro. Discutiram, por exemplo, os termos do mandado de segurança ajuizado no Supremo Tribunal Federal para tentar anular a sessão em que o mandato de Cunha foi passado na lâmina. O ex-todo-poderoso atribui a Rodrigo Maia uma articulação que apressou sua subida no cadafalso. Sem mandato, ficou ao alcance da caneta de Sérgio Moro. E foi parar atrás das grades. Dali, roga pragas contra a recondução do desafeto à cadeira que já foi sua.